12/06/2009


Iº ESTUDO BÍBLICO PARA JOVENS E NOVOS CONVERTIDOS

O Projeto Alerta Jovem com o Departamento de Aconselhamento promove o Iº Estudo Bíblico para Jovens e Novos Convertidos, Que será realizado na IPDA (Igreja Pentecostal Deus é Amor) da Gomeia de São Caetano nos Dias 14/06 e 21/06 a partir das 7h da manhã.

Desta feita estaremos tratando de dois temas:

Pastor Osvaldo

Namoro; Noções basicas e essencias

Conselheiro Daniel


mais informações projeto: alertajovem@gmail.com.br

______________________________________________________________________


Quando eu era jovem e solteiro, tive a felicidade de ter sido instruído por meus pais e pastores acerca do namoro cristão. Aprendi que, para ser abençoado no casamento, é preciso começar certo, tendo um namoro de acordo com a vontade do Senhor (Rm 12.1,2), pois “... aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1 Jo 2.17).

Aprendi que há três fases muito importantes num relacionamento afetivo: namoro, noivado e casamento. O namoro é a fase em que o futuro casal se conhece e, por isso, deve conversar, conversar, conversar... O noivado é o período de preparação para o casamento, isto é, a união do casal propriamente dita.

Como fui abençoado nessa área, sinto-me no dever de ajudar a outros, o que procurarei fazer, nesta semana em que ocorre o chamado DIA DOS NAMORADOS, por meio deste artigo. Sei que, para muitos, o que eu vou dizer aqui parecerá ultrapassado, arcaico e rígido demais para esse tempo em que prevalecem influências filosóficas como relativismo, hedonismo, egoísmo, imediatismo e narcisismo. Mas espero ajudar pelos menos os jovens realmente interessados em glorificar a Deus em tudo (1 Co 10.31).

O que é o nAMORo?

Confunde-se, hoje em dia, namoro com flerte, aventura e relacionamento sem compromisso. O chamado “ficar” parece ter chegado para ficar. E é comum ouvir jovens dizendo: “Eu só fiquei com ele naquele dia; não foi nada sério”. Entre as pessoas que não temem a Deus prevalece a idéia de que os namorados podem se relacionar intimamente, sem nenhuma restrição. E vemos pscicólogos e a própria mídia incentivando isso.

O namoro — namoro, mesmo! — é uma fase de conhecimento recíproco, que precede o período de preparação para o casamento: o noivado. Na palavra “namoro” está contido o termo “amor”, evidenciando que não se trata de um período sem importância. O nAMORo verdadeiro é para pessoas que se amam, e não para aquelas que apenas têm uma atração passageira ou simplesmente não querem ficar sozinhas.

Quando começar um nAMORo?

Para se começar um namoro, é preciso ter alcançado a maturidade, período que só vem após a adolescência, que é uma fase de transição entre a infância e a juventude. Como não se trata de passatempo, mas de uma importante etapa, só deve pensar em namoro quem realmente está determinado a casar. Quem namora por namorar está começando errado e sofrerá as conseqüências (Gl 6.7). E quem diz que namoro sério deve, necessariamente, se preocupar com as condições mínimas para um futuro casamento.
Certo rapaz que havia pedido uma jovem em casamento ouviu dela a seguinte condição: “Eu quero que você converse com o meu pai”. O rapaz concordou em pedir permissão ao pai da jovem para namorá-la (prática que, hoje em dia, é tida como retrógrada, infelizmente).

Começou, então, o interrogatório:
— Você trabalha? — perguntou o pai da jovem.

— Não, mas Deus vai me ajudar — respondeu o rapaz.

— Estuda?— Não, precisei parar. Mas Deus vai me ajudar.

— Tem idéia de como sustentará a minha filha enquanto nenhum de vocês estiver trabalhando?

— Não, mas tenho certeza de que Deus me ajudará...

Ao ouvir as repetitivas respostas, o pai disse à jovem: “Minha filha, eu não sabia que agora eu sou Deus...”

Lembre-se: Deus ajuda aqueles que se esforçam e têm vontade de trabalhar (Jó 5.7; Pv 31.27).

Quem namora — namora, mesmo! — deve ter um alvo: o casamento. E deve trabalhar em prol de tal realização.

Como encontrar a pessoa ideal para nAMORar?

Quem pensa em namorar de verdade, tendo como objetivo o casamento, precisa atentar para duas coisas importantes. Primeiro, deve orar com fé, esperando no Senhor (Sl 40.1), pois Ele é poderoso para lhe preparar a pessoa certa (Pv 19.14). Ao mesmo tempo, é necessário procurar (Pv 18.22), pois em tudo, na vida, existe a parte de Deus e a do homem (Pv 16.1,2; Tg 4.8).

O jovem cristão deve ter cuidado com os profetizadores casamenteiros (Ez 13.2,3; Ap 2.20), pois a profecia, como dom do Espírito Santo que se manifesta, usualmente, num culto coletivo a Deus, não serve, em regra geral, para ajudar os jovens crentes a encontrarem a “pessoa preparada”. As suas finalidades são edificação, exortação e consolação do povo de Deus (1 Co 14.3).

Muitos hoje são infelizes em sua vida conjugal porque deram ouvidos a falsos profetas. Namoro é coisa séria! Não se deve permitir que a escolha tenha a interferência de terceiros, exceto dos pais, que devem sim aconselhar e ajudar os filhos nessa tomada de decisão.

Deve-se, ainda, orar e procurar uma pessoa, segundo os critérios contidos na Palavra de Deus. Nessa busca, é necessário identificar qualidades, como a espiritualidade (1 Co 2.14-16; 5.11), a beleza interior (Pv 15.13). Muitos se preocupam demasiadamente com a beleza física, que é enganosa (Pv 31.30). Esquecem-se de que a beleza da alma é a mais importante (1 Sm 16.17) e permanece mesmo com o passar dos anos, enquanto a exterior é ilusória, passageira e morrerá tal como uma flor (Pv 11.22; 1 Pe 1.24,25).
É preciso se preocupar também com a compatibilidade (Am 3.3). Muitos hoje dizem que isso não é importante e pensam que podem namorar uma pessoa descrente para ganhá-la para Jesus. Fazer isso, no entanto, é o mesmo que se jogar em um poço para tentar salvar alguém que lá caiu. E ninguém faria isso. Deve-se jogar a “corda” do evangelho para o não-crente se salvar, mas sem nenhum envolvimento sentimental.

Meu conselho é: antes de começar um namoro, é preciso verificar se não há incompatibilidades espiritual, social, etária, cultural, etc. A mais perigosa é a espiritual (2 Jo vv. 10,11). Considerando que a Bíblia chama os incrédulos de filhos do diabo (1 Jo 3.10), não havendo, pois, meio-termo, relacionar-se com um significa ter o Diabo como sogro.

Não pense que um(a) filho(a) do Diabo terá Deus como sogro, em razão de se relacionar com um(a) filho(a) de Deus, equilibrando, assim, o relacionamento. Nos casos de mistura, sempre é o crente o prejudicado (Gn 6.1-4; 1 Co 10). Por quê? Porque está pecando conscientemente, ignorando o que a Palavra de Deus ensina quando ao jugo desigual com os infiéis (2 Co 6.14-18). Não há, portanto, nenhum consenso entre a luz e as trevas, entre Cristo e Satanás.

Que cuidados se deve tomar em um nAMORo?

Aos que já namoram dou alguns conselhos. É preciso ter a preocupação de não exceder nas intimidades (2 Tm 2.22). Não é preciso se sentar a um metro de distância nem pedir para alguém ficar entre os dois. Todavia, não se deve confundir carinho com carícias, que devem ser guardadas para o casamento (Pv 6.27,28; 20.21). Para isso, é preciso vencer as concupiscências, cobiças (Tg 1.14,15; 1 Jo 2.15-17), seja a dos olhos (Gn 3.6; Js 7.21; Mt 6.22,23), seja a da carne (1 Co 6.19,20). Peço ao leitores interessados no assunto que confiram todas as referências bíblicas, pois elas são muito mais relevantes (mas muito, mesmo!) do que as próprias palavras deste editor.

Quanto tempo deve durar o nAMORo?

Nem muito nem pouco tempo. Geralmente, quem prolonga o período do namoro é porque não tem vontade de casar. Alguns, após longos anos, casam, mas não são felizes. O motivo? É possível que o casamento tenha sido ocasionado por pressão, e não por amor verdadeiro. Por outro lado, quem namora pouco tempo, não se prepara suficientemente para o casamento e poderá ter problemas sérios de ajustamento conjugal.

Como conduzir o nAMORo de acordo com a vontade de Deus?

Leia sempre a Palavra de Deus (Sl 119.105); ore todos os dias (1 Ts 5.17; Jr 33.3); cultive o amor (1 Co 16.14; 13.4-8), pois, sem ele, não há razão para existir namoro; aprenda a renunciar; não seja sempre o(a) “dono(a) da verdade” (Fp 2.4); saiba viver em harmonia (Pv 17.1), aprendendo a “dar o braço a torcer” (Pv 15.1); seja fiel, pois, quem não é fiel no namoro, não o será no casamento. Quem ama de verdade se mantém fiel até o fim (Pv 5.15-20; Ml 2.14,15).

Feliz dia dos nAMORados!Ciro Sanches Zibordi
_____________________________________________________________________

11 Comentários:

Anônimo disse...

Irmão em Cristo,estás palavras me ajudar muito,porque estou solteiro em busca de um namoro Cristão e sei que só Deus pode me abençoar nesta aréa da minha Vida.
Agradeço a Deus pela sua vida.pois dedica seu tempo a ajudar.Que Deus possa sempre abençoar seu Ministério e sua Fámilia,pois Fámilia é Projeto de Deus.
Abraço e a Paz em Cristo. =)

Anônimo disse...

Graça e Paz!
Muito bom esse artigo, sem essas coisas fundamentais não há por que existir namoro.
Então é melhor se guardar, pois os que confiam no Senhor não tem pq temer em ficar sozinhos, pelo contrário, os planos de Deus são muito elevados para o nosso entendimento, ainda mais quando nos guardamos esperando fielmente pelo amado (a)!!
Obrigada Pastor!! Deus abençoe!

pitbull disse...

quero um esclarecimento por favor, namoro a 7 meses e ja fazem 5 meses que estamos morando juntos em min ha casa. minha namorada que agora é minha mulher, é convertida, e eu não sou ainda, mais estou buscando a Deus agora nessa nova fase de minha vida, vamos casar em outubro. trabalho a noite e não posso deixar meu trabalho para poder ir a uma igreja para poder me aprofundar melhor, oro todos os dias para que Deus me mostre uma forma de eu pode frequentar alguma, pois quero me converter em cristo... e viver em paz...

tirar esse peso da minha conciência de morar junto com minha mulher e eu ainda não ser convertido... quero dizer a minha mulher algumas palavras de conforto para amenizar essa cituação... pelo a menos até o casamento que esta proximo...

Anônimo disse...

TUDO TÉM O SEU TEMPO DIS APALAVRA DO SENHOR.

davi disse...

gostei muito desse assunto,isso me ajudou muito.

davi disse...

já aprendi uma boa lição

Anônimo disse...

Gostei da lição, sou ainda jovem estava a namor uma irmã, que a cabamos caindo por falta de condições para casar. Apois termos caido ela ficou de bariga que resultou numa filha, e ja vivo com ela e estamos a juntar dinheiro para casar. É licito? Peço a resposta neste endereço electronico. (osvaldobenedito11@gmail.com) irmaã osvaldo moçambique.

Anônimo disse...

Gostei da lição, sou ainda jovem estava a namor uma irmã, que a cabamos caindo por falta de condições para casar. Apois termos caido ela ficou de bariga que resultou numa filha, e ja vivo com ela e estamos a juntar dinheiro para casar. É licito? Peço a resposta neste endereço electronico. (osvaldobenedito11@gmail.com) moçambique.

Anônimo disse...

Não entendi a parte que diz que não pode haver inconpatibilidade na faixa etária,social,cultural etc.Para o amor não tem idade,não importa se um tem mais dinheiro que o outro,e nem se o outro é de outra religião,Afinal evangélicos dizem que "deus" vai fazer a obra e que tudo pertence a deus,não me interessa se uma menina é evangélica,católica,satanica etc,se eu amá-la lutarei por esse amor.

Anônimo disse...

Huum amei. :) graças a Deus obedeco direitinho !

Anônimo disse...

sou solteira tenho 31 anos sou solteira esperando ate hoje no senhor ,,gostei muito sobre este tema que DEUS LHE ABENCOE TODOS .ESPERE NO SENHOR .

Postar um comentário

Copyleft 2008-2011 Alerta Jovem
© Outros autores
Mais ZoomMenos Zoom

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO